Copyright © Palavra-poeta
Design by Dzignine
4 de março de 2011

Rotular é se limitar


Imagine se um dia você acordasse e percebesse que você está dentro de uma caixa, junto com um monte de garrafas. Sim, imagine se você fosse uma garrafa! Uma pessoa tira-o de dentro dessa caixa e o leva para uma mesa, onde lhe é colado um adesivo enorme. Nesse adesivo vem escrito o seu nome, para o que você foi feito, onde você foi feito e, esse adesivo, esse rótulo, é o que vai determinar o resto de sua vida.  Se você tiver o rótulo de um veneno perigoso, ninguém vai querer se aproximar de você a não ser os que querem acabar com a própria vida ou a vida de outra pessoa. Se você tiver o rótulo de uma bebida famosa você vai ser vendido em um lugar frequentado por pessoas que têm uma boa renda econômica ou será roubado, revendido…

Você poderia ser o que você quisesse. Poderia ser uma garrafa em que esconderiam o mapa do tesouro, poderia ser a garrafa que guardariam a poção da juventude. Mas você está limitado a ser o que o rótulo mostra aos outros que você é.

Às vezes nos tornamos uma dessas garrafas quando as pessoas nos rotulam.  Desde pequenos ganhamos os mais diversos rótulos: o garoto inteligente, a menina patricinha, o menino alto, a garota escandalosa. Então a gente vai crescendo e os rótulos vão ficando um pouco mais "fortes": o boiola, a sapatão, a putinha, a retardada.

Rotular é limitar. Rotular é fazer com que uma pessoa e todos os seus sentimentos, ações e qualidades sejam definidos por apenas uma característica. E a pior coisa é se auto-rotular, querer se limitar a apenas algumas características. Nós somos pessoas, seres mutáveis, e não garrafas, que, veja só, também podem ter seus conteúdos e rótulos mudados. Ao contrário da garrafa você não precisa ficar preso ao seu rótulo, não precisa querer ser o que escolheram que você deveria ser, o que dizem que você é, o rótulo que colocaram-lhe. Você, eu, todos nós seres humanos podemos ser o que nós quisermos, podemos mudar e não precisamos ficar presos a rótulos e crenças acercas desses rótulos.

Se liberte dos rótulos hoje e seja você mesmo e nunca se limite a uma coisa só, porque você é um conjunto imenso de coisas boas e, (porque não dizer) uma parte de coisas ruins!

0 comentários:

Postar um comentário